Seguidores

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Formas e Significados da Cruz

OBS.: Tudo que está escrito em vermelho foi acrescentado por mim ao texto principal a partir de fontes da internet.

Ninguém sabe com certeza a origem da cruz. Entretanto, parece que sua forma mais antiga, a cruz em movimento - (swástica hallada), foi encontrada na Índia. Seu significado é "boa sorte".

 A cruz é considerada um símbolo universal. Os egípcios a chamavam ankh e era considerada uma "chave mágica que abria a "fronteira da imortalidade".

Pode-se encontrar cruzes em culturas tão distintas como a fenícia, a persa, a etrusca, a grega, a escandinava, a celta, a africana, a australiana, a chinesa, a tibetana, a asteca, a maia, a inca, entre outras. Mesmo que a cruz tenha um traçado muito simples está, na realidade, carregado de densa complexidade. Buscar todos os sentidos que possui é como ingressar numa caverna obscura, cheia de caminhos tortuosos e emaranhados, que se entrecruzam. Seu significado flutua em três níveis: místico, filosófico e sociológico.

Pitágoras dizia que Deus falava através de números e, a essa linguagem, o filósofo grego chamou de matemática sagrada, ou ciência dos princípios. Ao símbolo da cruz, relacionou o número 4 que representa a ordem do mundo, as quatro bases que formam o equilíbrio da criação.

Imaginem, o que aconteceria se faltasse um dos pés de uma mesa? Mesmo assim, o número 4 tem sua origem no 2 e, por isso, a cruz também se identificou com os pares opostos de conceitos: humano-divino, espaço-tempo, liberdade-disciplina, eros-thanatos etc., duas forças em permanente conflito e complementaridade. Também é associado à cruz o significado de centro para onde tudo converge, a Árvore da vida.
Eis aqui uma classificação delas de acordo com a sua forma.

 01: Cruz Grega ou Quadrada:
Um antigo tipo de cruz com braços de igual longitude. Dela e da cruz latina derivam a maioria das utilizadas em heráldica.


02:Cruz Oca 
Também conhecida como Gammadia, é uma Cruz Grega com a parte central dos braços removida. “Gamadia” vem da aparência de quatro letras gama agrupadas.


 03: Cruz de Santo André ou Decussata:
A cruz decussata, conhecida também pelos nomes de sutor ou cruz de Santo André. De acordo com a tradição, Santo André sentiu-se indigno de ser crucificado como o seu Senhor. Desta forma, ele suplicou que a sua cruz fosse diferente. Ela é um símbolo da humildade e do sofrimento. Em heráldica, simboliza caudilho invicto em combate. Nas etiquetas de substâncias perigosas, utiliza-se para indicar que um produto é perigoso. Foi utilizada pelos romanos para marcar as fronteiras de seu território.


04: Cruz do Apóstolo São Pedro:
Segundo a Tradição, o apóstolo Pedro teria sido crucificado de cabeça para baixo, numa cruz como esta. Consta ainda que seu sucessor, o papa de Roma,  a tinha em sua cátedra quando visitou Israel. (Também é chamada de cruz do anticristo utilizada em cerimônias do satanismo)



 Cruz 05: O Tau:
Chamada Tau por sua aparência com a letra grega de mesmo nome. Formada pela letra grega "T", é a mais simples de todas as cruzes. Tradicionalmente ela representa o sinal de sangue do cordeiro, usado pelos israelitas sobre as portas na noite de Páscoa, antes da saída do Egito. Ela também representa o bastão que Moisés  converteu em serpente no deserto. Desta forma ela é a cruz da profecia, ou a cruz do Antigo Testamento. É, por isso chamada também de cruz egípcia. Finalmente, chama-se também de cruz de Santo Antônio. São Francisco de Assis a utilizou como assinatura. Para os gauleses a Tau representava o martelo (mjolnir) do deus escandinavo THOR. Já era usada como significado simbólico pelos antigos egípcios, como a representação de um martelo de duas cabeças, o sinal daquele que faz cumprir. É também o sinal de três grandes divindades: o deus do Sol, na mitologia suméria, o deus romano Mithras e o deus grego Átis. Segundo as lendas, todos eles morreram e foram ressuscitados, o que remete ao Sol, que se põe todas as noites e nasce novamente no dia seguinte. Popularmente é conhecida como Cruz dos Ladrões, porque teria sido usada na crucificação dos criminosos ao lado de Jesus Cristo. 


06: Outro modelo de cruz Tau


07: Outro modelo de cruz Tau


 08: Cruz Alçada, Egípcia ou Tau Enlaçado:
Era um símbolo de vida, provavelmente também de vida eterna o Egito Antigo (é chamado de Ankh ou também cruz ansata). O círculo superior representaria a mulher e a reta o homem. O círculo também poderia sugerir a divindade, a fonte de energia universal que com seu alento dota de vida e movimento ao que é terreno, simbolizado pela linha horizontal. Pode significar ainda o sol, o céu e a terra, círculo, braço vertical e horizontal respectivamente; ou do ponto de vista do indivíduo, a razão, os braços e o corpo. Também era chamada "Chave do Nilo". Os egípcios a chamaram Ankh e era considerada uma chave mágica que abria a fronteira para a imortalidade.


09: Cruz Índia :


  10:Cruz Latina


11: Cruz Latina (crux immissa):
É a mais comum de todas as cruzes. Ela era um instrumento de condenação à morte nos tempos de Jesus. Ela nos lembra o supremo sacrifício que Jesus ofereceu pelos pecados de todo mundo. Tradicionalmente ela simboliza a crucificação  no entanto, como é totalmente vazia, também nos lembra a ressurreição e a esperança da vida eterna.


12: Cruz bizantina
É, geralmente, usada pela Igreja Ortodoxa Grega.



 13Cruz Radiosa - (radiada):


 14: Cruz Alfa e Ômega:
Esta cruz latina com os braços que se afunilam é combinada com a primeira e última letra do alfabeto grego e lembram que, apesar de Jesus ter morrido por nossos pecados numa cruz, ele reina em glória para sempre.


15: Cruz de glória eterna:
Alfa e Omega, primeira e última letras do alfabeto grego, sob os braços retos da Cruz, recordam que Deus é o princípio e o final de todas as coisas, a glória eterna, e também, que nossa vida terrena tem começo e fim.


 16: Cruz latina com proclamação:
As letras latinas que presidem a cruz representam a inscrição que Pilatos ordenou que fossem colocadas sobre a cruz de Jesus. Está escrita as iniciais de "Iesus Nazarenus Rex Iudaeorum" = "Jesus de Nazaré, o Rei dos Judeus".


 17: Cruz da Trindade ou Cruz em Trevo
Os remates de três círculos interseccionados, representa a Trindade.


18: Cruz Triunfante:
Representa o triunfo final e reinado de Jesus Cristo sobre o mundo. Também é símbolo da evangelização mundial. Na arte cristã, esta cruz é usada no topo do cetro de Jesus para mostrar seu Reino em glória.


 19: Cruz de Evangelização:


 20: Cruz dos Evangelistas:


21: Cruz do Calvário:


 22: Cruz do Calvário:
Uma cruz latina, firmado sobre três degraus que representam a subida de Jesus ao Calvário. Podem também simbolizar a fé, a esperança e o amor. 1Co. 13.13


 23: Cruz dos Arcanjos:


 24: Cruz dos Apóstolos:


 25: Cruz contra o mal (É uma Cruz Rúnica):


26: Cruz Natalina:
Tem forma de estrela e lembra a história do nascimento de Jesus e o anúncio do propósito para o qual ele veio.

 27: Cruz Pontiaguda - (ou da Natividade de Jesus):
Para os cristãos faz referência ao nascimento de Jesus. Se girarmos a cruz 90º, não deixa de ser curiosa a similitude que tem com a estrela do Oriente.


28:  Cruz de Penitência:


 29: Cruz Moderna (ou Crucifixo):


30:  Cruz Funerária:


 31: Cruz Patriarcal:
É uma cruz eclesiástica. Aparece freqüentemente sendo usada pelos patriarcas. O braço superior representa a inscrição colocada por Pilatos na cruz de Jesus. Foi adotado por cardeais e arcebispos como uma distinção hierárquica.

  32: Cruz papal ou Cruz Tripla dos povos do Ocidente:
É o emblema oficial papal. Das 3 barras diz-se, freqüentemente, que representam as 3 cruzes sobre o Calvário ou a Santíssima Trindade, formada por Pai, Filho e Espírito Santo. É, no entanto, mais provável, que representam a Igreja, o mundo e o céu.


33:  Cruz Ortodoxa:


 34: Cruz Ortodoxa eslava, Cruz de páscoa, Algiz Ortodoxa
Esta forma de cruz foi primeiramente usada nas Igrejas dos países eslavos. O braço superior representa a inscrição abreviada "INRI", que Pilatos colocou sobre a cabeça de Jesus. O significado do braço inclinado inferior é dúbio. Há um tradição que diz que o terremoto que veio durante a sua crucificação é que causou a inclinação deste braço. Uma outra explicação, relaciona este braço inclinado à cruz de Santo André. Uma vez que o Cristianismo foi introduzido nos países eslavos por Santo André e, por isso, também a parte inferior desta cruz lembra a cruz de Santo André em forma da letra X. Em uma outra explicação a barra inferior inclinada simboliza duas direções, Céu e Inferno, e também o destino dos ladrões que foram crucificados ao lado de Jesus. O da direita, que se arrependeu, foi para o céu. O outro não... 


 35: Cruz das Catacumbas:


36: Cruz dissimulada:
A âncora estilizada pode representar a esperança que está em Cristo


 37: Cruz de satã:


 38: Cruz de Santo Antônio (ou cruz enlaçada):
Era também adotada pelos cristãos primitivos, como símbolo de vida eterna 
(É bastante parecida com o Ankh egípcio, mas tem o laço menor.)


 39: Cruz Perfurada:


40: Cruz Enquadrada:



41: Cruz Quadrática

 
42: Cruz Enquadrada Celta:




43: Cruz Gamada (suástica ou Esvástica):
Algumas notas sobre a história da Esvástica: Em inglês como em alemão, a palavra "esvástica" deriva do sâscrito: svatikah e significa boa sorte, afortunado. A primeira parte da palavra SVASTI pode ser dividida em duas partes: SU = (bom, bem), e ASTI = (é). A parte ASTIKAH somente, quer dizer SER. Na Índia, esta palavra é associada a coisas favoráveis - porque significa "favorável". Lá, o giro das esvásticas em sentido horário ou anti-horário tem diferentes significados. Devido a sua simplicidade, a esvática tem sido usada quase sempre de modo independente por muitas sociedades humanas. Representa a energia do cosmo em movimento, o que lhe confere dois sentidos distintos: o destrógiro, onde seus “braços” movem-se para a direita e representam o movimento evolutivo do universo, e o sinistrógiro, onde ao mover-se para a esquerda nos remete a uma dinâmica involutiva e adquiriu má reputação ao ser associada ao movimento político-ideológico do nazismo


44: Cruz Arponada:


45: Cruz Fleuri:
É uma cruz decorativa. Seus braços terminam em pétalas que lembram a Trindade.


 
46: Cruz Resarcelada:



47: Cruz Potençada ou Potenteia:
Seus quatro braços retos representam os quatro cantos do mundo, os quatro elementos. Utilizada pelos cruzados em suas campanhas.


48: Outro modelo de Cruz Potençada ou Potenteia


49: Cruz 053 ou Cruz Recruzada



50: Outro Modelo de Cruz Recruzada



51: Cruz Bifurcada (fourchée)


52: Cruz Românica de Consagração


53: Cruz  de Jerusalém  ou das Cruzadas
Este conjunto de cruzes é composto por uma cruz central formada por quatro cruzes "tau" (veja abaixo) que representa a lei do Antigo Testamento. As quatro pequenas cruzes gregas representam o cumprimento desta lei no evangelho de Jesus Cristo. Outros vêem neste conjunto, um símbolo da obra missionária da igreja - expandindo o evangelho para os quatros cantos da terra. Ainda há outros que entendem que estas cinco cruzes representam as cinco feridas de Jesus na cruz (mãos, pés e o lado). Este modelo de cruz foi usado pelo rei Godofredo de Bulhão, o primeiro rei cristão em Jerusalém. Esta cruz foi incorporada nas campanhas da cruzadas.

54: Cruz Quadriculada:
Cruz ornamental, formada por quatro pequenas cruzes, representa a pregação do evangelho aos quatro cantos da terra. Ela repousa sobre uma grade que forma outras quatro cruzes.


55: Cruz das Cruzadas:


56: Cruz da Conquista e da Vitória:
Cruz grega complementada com a primeira e a última letra do nome de Jesus em grego (IC), a primeira e última letra do nome Cristo em grego (XC), e a palavra grega para vitória (NIKA). Os traços sobre as letras indicam que elas são abreviações.

57: Cruz Pomée - (pometeada, botonada ou bordonada):
Os pomos assemelham-se à maçãs, fruta que representa a fé cristã. Também fazem referência aos pontos cardeais. Desde então, foram usadas sobre os báculos pastorais como símbolo de autoridade. Também se faz referência a elas como a cruz dos bispos.

58: Outro modelo de Cruz Pomée 


59: Outro modelo da Cruz Trevo:
Outra versão da Cruz número 17. Tem nas pontas dos seus braços um desenho parecido com um trevo. Lembra, por isso, a Santíssima Trindade.


60: Cruz Trevolada:


61: Cruz Trevolada (2)



62: Cruz da Paixão:
Cruz latina com as extremidades pontiagudas. Representa o sofrimento de Jesus Cristo na sua crucifixão.


63: Cruz Flordelizada ou Florenciada:


64: Cruz de Alcântara:
Esta cruz flordelisada com a ponta dos braços em forma de Flor de Lis é a insígnia da Ordem Militar de Alcântara, fundada em 1156. Em 1218 trasladou sua sede para a cidade de Alcântara, em  Extremadura.  Teve especial importância na reconquista da região.
Ordem Militar de Alcântara:


65: Cruz de Calatrava:
É uma variação da Cruz de Alcântara. É a insígnia da Ordem Militar de Calatrava. Fundada em 1158, reinando Dom Sancho III, pelo abade cisterciense de Fitero, Raimundo Serra (luego São Raimundo) e seu companheiro de Ordem, Diego Velázquez, para ocupar a cidade de Calatrava e defender o território do ataque dos muçulmanos, depois que a ordem do Templo renuncia estas funções. Os cavaleiros levavam o hábito cisterciense com uma flor vermelha flordelizada bordada no manto branco.


Cruz 066:


67: Cruz Ancorada:
Simboliza que a esperança dos cristãos está em Cristo. Esta cruz também foi símbolo de São Clemente, Bispo de Roma que, de acordo com a Tradição, foi amarado à uma âncora e lançado ao mar por ordem do imperador Trajano. Hb. 6.17-2


68: Cruz Ancorada 2:


69: Cruz Ancorada 3:


70: Cruz de Batalha:
Lembra a muralha de um forte ou de um castelo.


71: Cruz Espinada:


72: Cruz Ponteada:

73: Cruz Pontiaguda (ou Rosa dos ventos):


74: Rosa dos Ventos (2)
É um instrumento de orientação baseado nas quatro direções fundamentais e suas intermediárias



75: Rosa dos Ventos (3)



76: Cruz Alargada - (Ensanchada) ou Cruz de São João:


77: Cruz Agulhada:


Cruz 78:


Cruz 79:


80: Cruz de Malta - (ou das Bem-aventuranças):
Formada por quatro pontas que apontam para o centro e oito pontas externas que simbolizam a regeneração. Esta cruz foi símbolo dos Cavaleiros de São João, que foram levados pelos turcos de Rodes para ilha de Malta. Na ilha de Malta o apóstolo Paulo naufragou. Sua forma de quatro pontas de flecha apontando para o centro fazem dela uma cruz de meditação.

81: Cruz Patée ou Pátea, Cruz da Regeneração, Cruz Templária.
É freqüentemente confundida com a de malta. É a cruz que muitos cavaleiros e ordens religiosas portavam em suas vestes com símbolo de distinção, vermelha os templários, branca os hospitaleiros e negra os teutônicos. Nestes últimos derivaria na cruz de ferro. São oito pontas finais e o desenho do número 8, na horizontal, é símbolo do infinito e do ciclo da vida (morte e renascimento). No Brasil de hoje, essa cruz é um dos símbolos do time carioca Vasco da Gama.



82: Cruz Ancorada:
É também o símbolo de S. Clemente, Papa de Roma, que foi atado a uma ancora e jogado ao mar por ordem do imperador Trajano. Para los cristãos a ancora é símbolo de esperança.

83: Outro modelo de Cruz Ancorada (moline)


Cruz 84:


85: Cruz Patonce: 
Intermediária entre a cruz pátea e a florenciada. Algumas fontes a chamam de Cruz floreada.


86: Cruz Floreada:


Cruz 87:


Cruz 88:


89: Cruz da Eternidade:


90: Cruz da Eternidade - (2):

81: Cruz Matrimonial:


92: Cruz Iônica:
Cruz adotada por São Columba, que no ano de 563 fundou um mosteiro na ilha de Iona, na Escócia.


92: Cruz Céltica ou Irlandesa:
Muito antiga, usada pelos cristãos celtas na Grã Bretanha e na Irlanda.


94: Cruz Celta (2):


95: Cruz Celta (3):


96: Cruz Vasca:
O Lauburu. Os vascos chamam Lauburu ao símbolo de quatro braços que reconhecemos como o mais representativo do povo vasco. É sabido, em que pese as diversas formas, o lauburu não é de origem vasca. O mesmo nome foi usado pelos romanos (Lau buru: quatro cabeças). Os mais antigos que se conhecem no país vasco estão na Província de Vizcaya. Encontra-se freqüentemente nos velhos féretros e em pedras funerárias, e ainda nas igrejas, na forma de crus cristã.


97: Cruz Batismal:
Cruz grega sobreposta sobre a primeira letra do nome Cristo em língua grega X, (pronuncia-se qui). Ela forma a cruz com oito braços. O número oito é símbolo do renascimento e da regeneração, por isso, esta cruz é usada como cruz batismal.

Cruz 98:


99: Cruz Lunela :


100: Cruz Lunela (2):


101: Cruz 4 Evangelistas:

102: Cruz 4 Evangelistas (2):


103: Cruz da Vitória ou de Astúrias:
É símbolo da vitória de Dom Pelavo sobre os muçulmanos na batalha de Covadonga. Fabricada inicialmente em madeira, o rei Alfonso III a revestiria mais tarde de ouro e pedras preciosas.

104: Cruz:


Cruz: 105


106: Cruz de Santiago:
Insígnia da Ordem Militar de São Tiago, fundada em 1160 para defender os peregrinos que se dirigiam ao Santo Sepulcro, do apóstolo São Tiago de Compostela.


107: Cruz de Santiago (2):


108: Cruz de Santiago (3):


109: Cruz de Santiago (4):


Cruz 110: 
Também é o símbolo do sexo feminino que teria sido retirado da forma do espelho da deusa greco-romana  Afrodite/Vênus

111: Cruz Carolíngea



112: Cruz Nika


113: Cruz Nika II





Cruz 114. 


Cruz 115: A Cruz da Ordem de Cristo 
Emblema da histórica Ordem de Cristo, também chamada Ordem dos Cavaleiros de Cristo de Portugal

 
Cruz 116: Cruz de Anu (1): 
Utilizada tanto por assírios como caldeus para representar seu deus Anu, esse símbolo sugere a irradiação da divindade em todas as direções do espaço.

 
Cruz 117: Cruz de Anu(2):


Cruz 118: Cruz Rosa-Cruz: 
Os membros da Rosa Cruz costumam explicar seu significado interpretando-a como o corpo de um homem, que com os braços abertos saúda o Sol e com a rosa em seu peito permite que a luz ajude seu espírito a desenvolver-se e florescer. Quando colocada no centro da cruz a rosa representa um ponto de unidade.


Cruz 119: Cruz Rosa-Cruz(2):



Cruz 120: Cruz do neófito Rosa-Cruz:


Cruz 121: Cruz da Ordem Iluminati Rosacruciens:


 
Cruz 122: Cruz de Lorena
Também conhecida como Cruz de Anjou figurav na simbologia dos duques de Anjou ,ais tarde convertidos em Duques de Lorena a partir de 1431:


 
Cruz 123: O monograma de Cristo 
É formado por duas letras do alfabeto grego, o X (qui) e o P (rô), entrelaçados. 




Cruz 124 : O monograma de Cristo
É um dos mais antigos monogramas sagrados de Cristo. As duas primeiras letras da palavra “Cristo” em língua grega. Os Cristãos primitivos o usavam como um sinal secreto da sua fé:





Cruz 125: O monograma de Cristo
Junto com o Alfa e o Ômega, a primeira e a última letra do alfabeto, significa o começo e o fim, Deus, A Eternidade.





Cruz 126: O monograma de Cristo
Aqui o“p” é um os braços do “x”.  O til é o símbolo para abreviação.





Cruz 127
A cruz ou cajado na letra “P”. O cajado lembra que Jesus é o bom pastor. (Jo 10.11)





Cruz 128
A cruz ou cajado na letra “P”. O cajado lembra que Jesus é o bom pastor. (Jo 10.11)
O “n” entrelaçado significa “nike”, palavra grega que significa “conquistador”.





Cruz 129:
A cruz ou cajado na letra “P”. O cajado lembra que Jesus é o bom pastor. (Jo 10.11)
A cruz com a âncora representa a esperança que está em Cristo.





Cruz 130
O “p” é estilizado a fim de parecer com um cajado, para lembrar que Jesus é o Bom Pastor.



Cruz 131: A Cruz e Chama. 
Símbolo da Igreja Metodista criado em 1968



Cruz 132 
Representação do enxofre alquímico 
Símbolo do volátil e expansivo. Também usado por alguns como a cruz de satã.



Cruz 133: Emblema Rosa-Cruz



134: Cruz do Feiticeiro




135: Cruz da Bruxaria




136: Cruz Vergada
Supostamente criada por  satanistas no ano 666 para caricaturar o Crucifixo tradicional da Igreja Católica e citada muitos símbolos para o Anticristo. Entretanto essa imagem foi portada encimando um cajado pelos Papas Paulo VI e seus sucessores, João Paulo I e II e Bento XVI.




Cruz 137:
Monograma sagrado formado pelas três primeiras letras do nome Jesus em língua grega (IHCOYC). Quando nestas e noutras figuras do nome de Jesus aparece uma linha horizontal sobre o nome, indica que é uma abreviatura.




Cruz 138:
IHS: É um outro monograma sagrado do nome de Jesus.




Cruz 139: Símbolo da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil




Cruz 140: Símbolo do  Movimento Cristão Alemão e a Igreja do III Reich (Século XX)







141: Cruz de Camargue
Usada pelos ciganos é formada por uma cruz, uma âncora e no meio um coração e significa “a minha fé está ancorada no meu coração”.




142: Cruz Copta
É derivada do ankh egípcio. Foi usada pelos antigos cristãos do Egito quando São Marcos introduziu ali o cristianismo.  Uma variação dela foi usada mais tarde como símbolo pelos cristãos etíopes.

143: Cruz Copta moderna
Usada por cristãos coptas atualmente




144: Cruz Copta.
Usado por cristãos coptas egípcios. Formada por uma cruz com pregos.




145: Cruz dos Gnósticos Cristãos do Egito. 
Uma adaptção do Ankh egípcio (Aqui no número 08).




146: Cruz Sérvia ou Cruz Tetragramática
Usada como símbolo da Igreja, do Estado e do povo Sérvio.




147: Cruz Macedônia
Um dos símbolos da Igreja Ortodoxa Macedônica





148: Cruz de Pisa.
Brasão da Cidade de Pisa, Itália.





149: Cruz de Santa Brígida.
Representa uma cruz feita com junco que ela teria feito para converter um homem que estava gravemente doente.



150: Cruz Solar
Roda solar usada em celebrações neopagãs. A grande Roda da medicina e da vida. É também o símbolo da Terra e do Enxofre para os Alquimistas




151: A Cruz Occitana (Crotz occitana em occitano) 
Também chamada de cruz de Forcalquier, cruz de Languedoc ou cruz de Toulouse — é o símbolo da Occitânia. Deriva das armas dos condes de Toulouse, dos marqueses da Provença e; provavelmente e antes disso, dos senhores de Forcalquier nessa região.



152: Cruz de Canterbury
Usada nas igrejas anglicanas. O original, como um broche, data de c.850 d.C. A cruz foi usada pela primeira vez em 1867.




153: Cruz Erminée
Historicamente criada por Hurston em Cheshire, Inglaterra por volta de 1490.



154: Cruz de São Floriano. 
Uma cruz em forma de flor. É usado como um distintivo para os bombeiros hoje em muitos países, especialmente os EUA e o Canadá. Baseia-se na Cruz São de João. A principal diferença sendo as extremidades convexas, ao contrário de São João da Cruz, onde as extremidades são plana ou côncava. 



155: Cruz de Maria
Brasão pessoal do Papa João Paulo II usado para enfatizar a sua devoção pela Virgem Maria.



156: Cruz do Sacrifício.
Cruz Memorial da Guerra pela Comunidade Britânica. Superposição de uma espada sobre a cruz latina.



157: Cruz de São Nino.
 É um grande símbolo da Igreja Ortodoxa da Geórgia e as datas a partir do 4º século dC, quando o cristianismo se tornou a religião oficial no reino de Iberia. A lenda diz que ela recebeu a cruz feita com os galhos de uma videira da própria Virgem Maria e entrelaçada com seu próprio cabelo.





158: Cruz Eslava (As Mãos de Deus)
Simbolo eslavo usado na Europa Central Pré-Cristã




159: Cruz da Igreja de Deus no Brasil.
A cruz representa o poder de Deus para a salvação, o círculo vermelho, uma chama, representa o poder pentecostal. 



160: Cruz da Igreja de Deus Latino-Americana.


Cruz 160: Brasão da Rosa-Cruz
Uma rosa de cinco pétalas floresce no ponto da quintessência da cruz. 





Cruz 161:
As letras gregas Chi-Rho (XP), com um discreto “E” em sua perna representaria o Apóstolo Pedro para os primeiros cristãos. 





Cruz 162:
 Na Igreja do Evangelho Quadrangular a cruz simboliza a morte de Jesus.
(a Pomba simboliza o batismo no Espírito Santo, o cálice a cura divina e a coroa, a volta de Cristo). 




Cruz 163: 
A Mioak (Mystic insignia of a Klansman) ou  Blood Drop Cross (A cruz da gota de sangue) 
Traz desenhada no centro uma gota de sangue, simbolizando supostamente (para eles) "o sacrifício que Jesús fez para a existência da raça branca".





Cruz 164: Cruz da Medalha de São Bento
A Medalha onde está gravada esta cruz é considerada um sacramental, um sinal poderoso de fé. As letras C S P B são abreviações de Cruz Sancti Patris Benedicti (Cruz do Santo Pai Bento). Na haste vertical as letras: C S S M L significam Crux Sacra Sit Mihi Lux (A cruz sagrada seja minha luz). Na haste horizontal N D S M D: Non Draco Sit Mihi Dux (Não seja o dragão [demônio] meu guia). No alto da Cruz está gravada a palavra PAX ou Paz, que é o lema da Ordem de São Bento.  A partir da direita da palavra PAX: V R S N S M V que significam Vade Retro Sátana Nunquam Suade Mihi Vana (Retira-te, satanás, nunca me aconselhes coisas vãs) e as letras S M Q L I V B: Sunt Mala Quae Libas Ipse Venena Bibas (É mau o que me ofereces, bebe tu mesmo os teus venenos).




Cruz 165: Cruz Latina com medalha de São Bento
A cruz beneditina tem por efeito colocar-nos sob a especial proteção de São Bento para que o demônio não fará de você uma ponte aos seus intuitos.





Cruz 166: Cruz da Sociedade Teosófica
A Cruz Ansata (aqui número 08)no centro simboliza o espírito mergulhado na matéria. É a "cruz da vida", símbolo da imortalidade.


Cruz 167: Cruz da Igreja Messiânica Mundial
A cruz significa cruzamento entre horizontal e vertical. O eixo vertical representa o espírito, a atuação do fogo, a ligação do homem com seus ancestrais e Deus, a cultura oriental. O eixo horizontal representa a matéria, a atuação da água, a ligação entre os homens, a cultura ocidental. O círculo que contém a cruz representa o mundo, onde atuam os princípios vertical e horizontal.
No centro da cruz não existe nem vertical nem horizontal, que desaparecem e se transformam num círculo que significa izunome, o equilíbrio entre horizontal, e vertical. O círculo central (amarelo) simboliza a Igreja e a sua missão de unir as duas culturas, espiritual e material. O anel que o envolve (vermelho) representa o mundo do dia ou mundo do Sol, e também o Japão, chamado de “o país do sol nascente”.



Cruz 168: Logomarca da Igreja adventista do Sétimo Dia
A Cruz representa o Evangelho da Salvação (o Sacrifício de Cristo). A Bíblia aberta representa a aceitação total da palavra de Deus e a chama acesa (com três linhas como os três anjos do apocalipse) representam o Espírito Santo, o mensageiro da Verdade.



Cruz 169: Cruz Tombada com Coroa
A Cruz tombada com a coroa a seu pé representa o poder do Papa e o poder do rei vencidos pelo poder de Deus. É o símbolo dos graus de Maçonaria referente a cavalaria no Rito de York (americano). Jacques de Molay (líder Templário) foi injustamente acusado, preso, torturado e queimado vivo por um rei (Felipe IV, o Belo da frança) e um papa (Clemente V). Ao morrer na fogueira, Jacques pede a Deus que seja feita Justiça Divina e que ainda naquele ano ele, o rei e o papa estejam diante de Deus para receber tal Justiça. E o rei e papa morreram ainda no mesmo ano. E mais tarde, a História mostrou que Jacques de Molay era, de fato, inocente. Para os cristãos a Cruz lembra do sacrifício de Jesus em nosso lugar, e a Coroa sua majestade e glória.



Cruz 170: Cruz feita com cravos e enfeitada de espinhos. Simboliza o sofrimento de Jesus Cristo na Cruz do Calvário.



Cruz 171: Símbolo do Assentamento do Exu Sete Encruzilhadas do Cruzeiro na Umbanda.



Cruz 172: Triângulo Fluídico do Exu Sete Encruzilhadas. É o traçado usado para realizar oferendas para a entidade.




Cruz 173: Cruz Inclinada
Símbolo de algumas denominações protestantes. Também usada na Umbanda representada como se estivesse colocada sobre o ombro de alguém a carrega-la, aproximadamente num angulo de 45°. Ela representa a cruz de cada um ou seja a missão na Umbanda que carregaremos até cumprirmos nossa missão aqui na terra.




Cruz 174: Cruz e Espada



Cruz 175: Cruz Pé de Galinha
Representaria a comunicação entre o mundo da morte e o da ressurreição. Acredita-se que se essa marca for vista ao lado da cama de alguém que acabou de falecer, a alma da pessoa ganhou asas. 




Cruz 176: 
Foi o símbolo de “paz e amor”, formado por uma cruz pé de galinha invertida dentro de um círculo, foi criado durante a Campanha pelo Desarmamento Nuclear, nos anos 60. Esse símbolo já foi confundido com a Cruz de Nero, ou Cruz de São Pedro (uma cruz invertida), também ligada ao satanismo. Mas tudo não passa de um mal-entendido, pois segundo o criador do ícone da paz, Gerald Holtom, o formato remete a um ser humano em desespero, com os braços para baixo em sinal de súplica, e não a satanás. O artista decidiu utilizar as letras N e D (do código homógrafo - feito com uma bandeira colorida em cada mão), que significavam “nuclear disarmament”, ou seja, representavam seu desejo de que o desarmamento nuclear se tornasse realidade. Seguindo a posição das bandeiras, as letras formavam o desenho interno do símbolo, que ganhou um círculo em volta para representar o planeta. Com uma pequena variação, também foi usado antes disso como símbolo do elemento Fósforo para os Alquimistas.


Retirado de: 
http://ponteoculta.blogspot.com/2010_10_01_archive.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/Cruz_de_Cristo
http://misterys666.blogspot.com.br/2008_01_01_archive.html?zx=48442861b1f4338e
http://pt.wikipedia.org/wiki/Cruz
http://www.dicionariodesimbolos.com.br/searchController.do?hidArtigo=3C5ADF8C99CBCA0C15D29D86152C7E1C
http://dc304.4shared.com/doc/o6Y-kD2r/preview.html
http://amngospel.wordpress.com/2010/03/29/simbolos-do-cristianismo-parte-1-a-cruz/
https://amngospel.wordpress.com/2010/04/11/simbolos-do-cristianismo-%E2%80%93-parte-4-simbolos-graficos/
http://revistarefletindoagraca.blogspot.com.br/2014/03/a-alemanha-o-nazismo-e-igreja-evangelica.html
http://www.bemparana.com.br/noticia/322584/ciganos-um-povo-sem-terra-unido-ha-milenios
http://www.eumeamo.com/cruz.html
http://www.rankopedia.com/Favorite-Cross/CandidateData/25458/.htm
http://www.seiyaku.com/customs/crosses/florian.html
http://igrejadedeusquirinopolis.blogspot.com.br/p/blog-page.html
http://www.ofielcatolico.com.br/2001_03_01_archive.html
http://www.quadrangular.com.br/pagina.php?nome_link=S%EDmbolos
http://www.actuallynotes.com/Ku-Klux-Klan-Historia-de-sus-Origenes.html
http://www.arcanjomiguel.net/oracao_sao_bento.html
http://www.teosofia-liberdade.org.br/sociedade-teosofica/
https://cassiafiletti.wordpress.com/2009/03/29/a-cruz-e-seus-significados/
http://novaera-altruismo-espiritualismo.blogspot.com.br/2013/05/significados-simbolo-da-igreja.html
http://www.rbu.com.br/group/bantuamerindios/forum/topics/cruz-deitada
http://mundoestranho.abril.com.br/religiao/que-outras-religioes-usam-a-cruz-como-simbolo-o-que-significam/?
http://www.megacurioso.com.br/historia-e-geografia/42784-voce-conhece-a-verdadeira-origem-do-simbolo-da-paz-.htm
http://www.quimica.seed.pr.gov.br/modules/galeria/detalhe.php?foto=2100&evento=1#menu-galeria